sábado, 26 de junho de 2010

Desabafo de quem AMA os animais







Os últimos meses têm mostrado que a pacata Pomerode não é mais a mesma. Foram 23 filhotes de cachorro abandonados. Todos sob a guarda da AMA Bichos. Também estão conosco 4 gatinhos, 8 cachorros adultos.
Todos esses animais comem e precisam de cuidados como vacinas, remédios de vermes, castrações e todos necessitam de consultas com veterinário e remédios específicos. São despesas muito altas.
A AMA Bichos consegue trabalhar com pouquíssimos recursos, e abnegação de pouquíssimas pessoas. Temos simpatizantes que fazem doações de dinheiro. Mas precisamos do apoio do poder público.
Pela sua posição perante a puxada de cavalos, a AMA Bichos vem sendo frontalmente discriminada pela administração do município. Nem o carnê que o prefeito pagava mensalmente (R$20,00) está sendo pago. O prefeito não procurou a AMA Bichos após o episódio da puxada para saber como os manifestantes estavam de saúde.
A grande alegação dos defensores da puxada é que existem normas para a realização. Esquecem os senhores que foi por ação da AMA Bichos (sem concordar com a realização), que houve essa elaboração de regras. A AMA Bichos não foi convidada para essa reunião, apenas o clube do cavalo, veterinários e CIDASC. A ação da AMA Bichos foi um Termo Circunstanciado de maus tratos na puxada de 2007 que foi ao Ministério Público.
O secretário do meio ambiente, que deveria se inteirar pela causa animal, mostrou-se apenas preocupado com a repercussão política do caso. Nem bancos e mesas serão emprestados à associação, como sempre foram para a realização de brechós (segundo palavras do secretário). Essa é a única atitude do secretário que a AMA Bichos conhece.
Nenhuma das promessas que o prefeito fez está sendo cumprida. Nem ao menos um planejamento nesse sentido existe. E se existe, está sendo feito sem o conhecimento da associação, visto que experiência não nos falta. Nem mesmo a promessa de local para uma sede e uma subvenção para ajudar a associação foi cumprida (13 de janeiro de 2010).
Quem denigre a imagem de uma cidade, os agressores ou os agredidos? Porque o prefeito e a sua vice não aproveitaram a ocasião para por fim às puxadas? São perguntas sem resposta(?). O prejuízo financeiro com o fim das puxadas é maior do que o sofrimento animal? Quem faz essa conta?
Caluniar uma associação que, mesmo aos trancos e barrancos, vem recolhendo os animais que pomerodenses jogam fora, é justo? Não estar ao lado de uma associação que tem se esforçado tanto é, no mínimo, injusto.
Perguntem aos moradores do Ribeirão Souto, Testo Alto, do Vale do Selke, de Pomerode Fundos; são muitos os casos de motoristas que abrem a porta do carro e largam cães e gatos no meio da rua. O animal corre atrás do carro (quando tem idade pra isso) e param desesperados e passam a vagar pela rua atrás de comida. Isso acontece todos os dias.
E pra quem as pessoas ligam? Inicialmente para a prefeitura e a resposta padrão é: a prefeitura não recolhe, liga pra AMA Bichos, eles dão um jeito! Sim, nós damos um jeito. Mas só um jeito. É obrigação da AMA Bichos ser contra a puxada, contra o abandono e maus tratos de animais (domésticos ou não), enfim, contra qualquer agressão ao meio ambiente.
Também somos contra a poluição do ar, da água, da terra. Assim como somos contra a falta de saneamento básico na cidade. Somos A FAVOR da vida. Com respeito, com amor.

AJUDE A AMA BICHOS A AJUDAR OS INÚMEROS CÃES E GATOS ABANDONADOS NA PACATA E ORDEIRA POMERODE.

Entre em contato com a associação pelo telefone: 8408-0188 e doe.

Precisamos de dinheiro, cobertores de lã, casinhas, caminhas.

Um comentário:

Mariana Barroso disse...

Adorei seu blog,estou seguindo!Ja falei pra minha mae,quando for comprar um bichinho,quero ADOTAR!vou olhar seu blog quando esse dia chegar,achei um caozinho LINDO e quero adotar!!!em breve